Início Site

Sobe para 62 o número de casos confirmados de coronavírus no Maranhão

0

Subiu para 62 o número de casos confirmados do novo coronavírus no Maranhão, segundo informações divulgadas pelo governador Flávio Dino, nesta quarta-feira (1º), por meio de uma rede social.

O último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) apontava um total de 754 casos monitorados, 52 confirmados e 1.247 casos descartados. 6 maranhenses diagnosticados com a doença conseguiram se recuperar.

Nas redes sociais, Flávio Dino chamou atenção para as medidas preventivas tomadas no estado. “Estamos enfrentando um inimigo grave e real: o coronavírus. Próximo boletim da Secretaria de Saúde vai registrar crescimento de casos. Reforço o apelo por medidas preventivas. Dependemos da consciência e engajamento de todos para evitar mortes e sofrimentos”, publicou.

Segundo o boletim mais recente da SES, 31 pacientes com Covid-19 continuam sendo monitorados por equipes do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS). Dos casos, 3 estão internados em um hospital particular da capital e dois em um da rede estadual de saúde.

Quarentena

Por causa da evolução no número de casos, a proibição de funcionamento de diversos comércios e estabelecimentos no Maranhão foi mantida por tempo indeterminado, mas, segundo o Governo do Maranhão, será reavaliada semanalmente. A proibição de funcionamento afeta os seguintes segmentos:

  • Bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres;
  • Templos, igrejas e demais instituições religiosas;
  • Museus, cinemas e outros equipamentos culturais, público e privado;
  • Academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares;
  • Lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou prestem serviços de natureza privada;
  • “Shopping center”, galeria/centro comercial e estabelecimentos congêneres, salvo quanto a supermercados, farmácias e locais que prestem
  • Serviços de saúde no interior dos referidos dos estabelecimentos;
  • Feiras e exposições;
  • Indústrias, excetuadas as dos ramos farmacêutico, alimentício, de bebidas, produtos hospitalares ou laboratoriais, obras públicas, alto forno, gás, energia, água, mineral, produtos de limpeza e higiene pessoal, bem como respectivos fornecedores e distribuidores.

Primeira morte no Maranhão

O secretário estadual de Saúde, Carlos Eduardo Lula, confirmou no domingo (29) a primeira morte por infecção pela Covid-19 no Maranhão. A vítima é um homem de 49 anos, de São Luís e que tinha histórico médico de hipertensão. Ele estava internado em uma unidade hospital da capital maranhense.

Centro de Testagem

O Maranhão possui dois Centros de Testagem para casos do novo coronavírus. O primeiro, é localizado localizado na Policlínica Diamante em São Luís. O segundo também é localizado em São Luís, no Viva Beira-Mar.

Devem procurar os centros pessoas que estejam com sintomas de febre, tosse e dificuldade de respirar ou tenham feito viagens para outras áreas que estejam com casos confirmados da doença, e tenham tido contato com casos suspeitos ou confirmados de Covid-19.

Os laboratórios estão recebendo a coleta de material para a realização de exames para Covid-19 e dando orientações sobre as medidas que devem ser tomadas após o laudo.

Os locais funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Cuidados

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Em 2 horas de chuva São Luís alaga em vários pontos e até jacaré é flagrado na capital

0

O temporal registrado no início da tarde desta terça-feira (31) provocou inúmeros alagamentos em vários bairros de São Luís e em municípios da Região Metropolitana. A chuva invadiu ruas, casas, estabelecimentos comerciais e abriu crateras no asfalto.

Mesmo com as medidas de isolamento social impostas no estado e a baixa movimentação de pessoas na rua, foram registrados inúmeros congestionamentos causados por conta do alagamento de avenidas e ruas de São Luís.

Alagamentos

A chuva também provocou inúmeros transtornos para a população que precisou sair de casa nesta terça-feira (31).

A Avenida Colares Moreira no bairro Renascença, uma das mais movimentadas da capital, ficou completamente alagada após a chuvas. A água chegou a invadir parte do estacionamento de um shopping da região.

A chuva também pegou de surpresa consumidores de um supermercado na capital. A água chegou a invadir algumas sessões de produtos e algumas pessoas tiveram que subir nos caixas para esperar o volume de água baixar.

O Instituto Antônio Brunno no bairro Cohab, que acolhe pacientes com câncer, também foi invadido pela água da chuva. Alguns funcionários e voluntários registraram alguns prejuízos que foram contabilizados durante o temporal.

As redondezas da Lagoa da Jansen também ficaram inundadas após o temporal desta terça-feira (31).

Até um homem foi flagrado nadando na região alagada em plena Avenida dos Holandeses na capital.

Jacaré é flagrado em bairro

Os moradores do bairro Jardim Renascença, em São Luís, foram surpreendidos com a visita de um jacaré após o temporal. O animal foi flagrado andando pelas calçadas das casas que são localizadas nas proximidades da praça da Lagoa da Jansen, na capital.

O fato inusitado chamou a atenção dos moradores que registraram a visita. Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros do Maranhão (CBMMA) informou que o jacaré apareceu na região por conta do alagamento da Lagoa da Jansen causado pelo volume de chuva registrado em São Luís.

De acordo com os Bombeiros, uma equipe realizou a captura do animal que foi encaminhado para o Centro de Triagem e Animais Silvestres (Cetas) do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama).

Líder indígena Guajajara é encontrado morto no Maranhão

0

O líder indígena Zezico Rodrigues Guajajara foi encontrado morto na tarde desta terça-feira (31) na estrada da Matinha, próximo a Aldeia Zutiuá no município de Arame, localizado a 476 km de São Luís.

De acordo com a Secretaria Estadual de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihopop) ainda não há informações sobre a motivação do crime.

Lideranças indígenas da região relatam que Zezico Guajajara havia saído pela manhã para fazer compras e, por volta do meio-dia, foi encontrado morto por índios com perfurações de bala pelo corpo.

Os índios alegam que ele vinha recebendo ameaças de morte por conta de conflitos internos na aldeia.

O indígena chegou a formalizar algumas denúncias sobre ‘atos de violência’ praticados por outros indígenas dentro da Aldeia Zuituá para a Fundação Nacional do Índio (Funai) e para Polícia Federal (PF).

Em entrevista à Rádio Mirante AM, Jefferson Portela, secretário estadual de Segurança Pública (SSP-MA), informou que o indígena trabalhava como diretor do Centro de Educação Escolar Indígena Azuru e era uma grande liderança em defesa dos direitos dos índios e contra crimes ambientais.

“Uma grande liderança, um grande homem, um grande professor, articulador da defesa indígena contra crimes ambientais e envolvido na questão da educação como professor. Uma grande liderança e nós já tomamos todas as medidas e vamos iniciar a investigação desse crime”, disse Jefferson Portela.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA) informou que uma equipe da Força Tarefa de Proteção de Vida Indígena (FT-Vida) foi enviada ao local e acionou a Superintendência da Polícia Federal no Maranhão.

Autoridades e entidades se manifestam

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) se manifestou na tarde desta terça-feira (31) sobre a morte do líder indígena. Por meio de uma rede social, Dino lamentou o crime e disse que o estado está à disposição para auxiliar o governo federal na segurança das terras indígenas.

Por meio de um vídeo, Giderlan Rodrigues da Silva, coordenador do Conselho Indigenista Missionário (CIMI) lamentou a morte do líder Guajajara e afirmou que o órgão vai cobrar e acompanhar a investigação para pedir a punição dos responsáveis junto as autoridades competentes. Além disso, ele pediu a proteção das terras e dos povos indígenas que vivem no Maranhão.

Região de conflitos

A morte de Zezico Guajajara aconteceu na Terra Indígena Araribóia, mesma região onde o líder indígena e ‘Guardião da Floresta’ Paulo Paulino Guajajara foi assassinado em novembro de 2019. O território é conhecido por registrar inúmeros conflitos de terras entre indígenas e madeireiros.

Região de conflito

Segundo a Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH) de 2016 até novembro de 2019, 13 indígenas foram mortos em decorrência do conflito com madeireiros no Maranhão. A entidade afirma que a ‘estrutura de segurança não está preparada ou não prioriza os casos’ relacionados a índios.

Terra Indígena Arariboia

A Terra Indígena Arariboia é composta por etnias indígenas Ka’apor, Guajajaras e Awá-Guajás em um território com 413 mil hectares no sudoeste do Maranhão onde vivem 12 mil indígenas. Parte dessas tribos possuem Guardiões da Floresta, que são formados com o intuito de proteger a natureza, evitar invasões de madeireiros e incêndios.

Indígenas cercam homens acampados na região para o desmate

Sobe para 31 o número de casos confirmados do novo coronavírus no Maranhão

0

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou nesta segunda-feira (30) que subiu para 31 o número de casos confirmados do novo coronavírus no Maranhão.

De acordo com a SES, a contagem dos casos confirmados leva em consideração a primeira morte pela Covid-19 no estado, registrada no domingo (29) segundo a metodologia do Ministério da Saúde.

De acordo com o boletim, os 8 novos casos estão em São Luís. São eles, 3 homens com idades entre 33 e 48 anos e 5 mulheres com faixa etária entre 27 e 60 anos. Segundo a SES, 2 pacientes estão internados em hospitais da capital maranhense e 6 estão em isolamento domiciliar.

Os outros 22 pacientes com casos confirmados seguem sendo monitorados por equipes do Centro de Informações Estratégicas em Saúde (CIEVS). Todos apresentam quadro de saúde estável e estão em isolamento domiciliar.

Junto com as notícias de novos casos a cada dia, vem a informação de que pessoas com mais de 60 anos estão no grupo de risco do novo coronavírus. Em relação aos dados mais recentes divulgados pela Secretaria de Saúde do Maranhão (SES), apenas 7 dos 31 casos confirmados são de pessoas acima dessa faixa etária.

De acordo com boletim divulgado pela SES, o paciente com mais idade tem 76 anos e o mais jovem é um bebê de 1 ano. Vale reforçar que, além deles, pessoas com doenças crônicas (diabéticos, hipertensos, pessoas com problemas no coração, asmáticos, doentes renais e fumantes) também compõem o grupo de risco da doença.

O secretário de Saúde Carlos Lula informou na segunda (30) que o Maranhão tem casos de transmissão comunitária pelo novo coronavírus.

A transmissão comunitária é aquela que não é possível rastrear qual a origem da infecção, indicando que o vírus circula entre pessoas que não viajaram para outros estados ou países, e não tiveram contato com nenhum caso confirmado.

A secretaria informou que 222 casos seguem sob suspeita no Maranhão e outros 791 foram descartados após análises laboratoriais.

Confira a última atualização da SES sobre os casos no estado:

Primeira morte no Maranhão

O secretário estadual de Saúde, Carlos Eduardo Lula, confirmou no último domingo (29) a primeira morte por infecção pela Covid-19 no Maranhão.

A vítima é um homem de 49 anos, de São Luís e que tinha histórico médico de hipertensão. Ele estava internado em uma unidade hospital da capital maranhense.

Centro de Testagem

O Maranhão possui 2 Centros de Testagem para casos do novo coronavírus. O primeiro, é localizado localizado na Policlínica Diamante em São Luís. O segundo também é localizado em São Luís, no Viva Beira-Mar.

Devem procurar os centros pessoas que estejam com sintomas de febre, tosse e dificuldade de respirar ou tenham feito viagens para outras áreas que estejam com casos confirmados da doença, e tenham tido contato com casos suspeitos ou confirmados de Covid-19.

Os laboratórios estão recebendo a coleta de material para a realização de exames para Covid-19 e dando orientações sobre as medidas que devem ser tomadas após o laudo.

Os locais funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Cuidados

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Dono do Grupo Mateus entrega pessoalmente compras de cliente por falta de carros de aplicativo em loja

0

Um caso inusitado aconteceu na noite dessa segunda-feira (30) no Hiper Mateus Renascença. Sem nenhum dos carros de aplicativo cadastrados na empresa para fazer entrega em domicílio disponível, uma cliente contou com a ajuda providencial de ninguém menos do que o dono do conglomerado do setor de varejo e atacado, Ílson Mateus, que estava por perto e constatou a dificuldade da mulher.

Sensibilizado com a situação, o empresário requisitou um veículo simples do grupo e transportou pessoalmente as mercadorias ao endereço indicado pela consumidora.

Em tempos de pandemia de novo coronavírus, em que diversos serviços estão suspensos ou funcionam com capacidade limitada – como é o caso do transporte por aplicativo, cujos motoristas estão, em grande parte, em isolamento social -, a solidariedade é essencial para que as pessoas possam suprir suas necessidades básicas.

O episódio, registrado em rede social pelo professor universitário e ambientalista Washington Rio Branco, foi uma lição de cidadania dada pelo empresário, que deveria ser aprendida e praticada por todos.

Força Nacional vai atuar na prevenção e combate ao novo coronavírus

0

Equipes da Força Nacional de Segurança Pública vão participar das ações de prevenção e combate à pandemia do novo coronavírus (covid-19) em todo o país.

A autorização do Ministério da Justiça e Segurança Pública para que parte do efetivo da tropa seja empregada no apoio às ações do Ministério da Saúde foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União desta segunda-feira (30).

A Portaria nº 151 estabelece que a Força Nacional poderá ajudar os profissionais da área de saúde para que possam atender, com segurança, as pessoas com suspeita de estarem infectadas pela covid-19.

Os agentes também poderão reforçar, nos estados e no Distrito Federal, as medidas policiais de segurança, que garantam o funcionamento dos centros de saúde (hospitais, UPAs etc), a distribuição e o armazenamento de insumos médicos e farmacêucos e de gêneros alimentícios e de produtos de higiene.

“Em caráter episódico”, a Força Nacional também poderá ser utilizada para auxiliar no controle sanitário em portos, aeroportos, rodovias e centros urbanos; para evitar saques e vandalismos e protegendo os locais onde estejam sendo realizados testes rápidos para a detecção da doença, bem como na aplicação das medidas coercivas previstas em lei.

As ações deverão ser sempre planejadas juntamente com o Ministério da Saúde e coordenadas com as autoridades responsáveis dos governos estaduais e do Distrito Federal. Caberá à Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça e Segurança Pública, definir o total de agentes a ser empregado nessas ações.

Inicialmente, a medida vai vigorar por 60 dias – ou seja, até o dia 28 de maio -, mas poderá ser prorrogada, de acordo com a necessidade. Durante esse prazo, os agentes que estejam atuando em outras missões de apoio aos estados e ao Distrito Federal poderão ser realocados.

Senado aprova benefício de R$ 600 para autônomos e informais

0

O Senado aprovou nesta segunda-feira (30) o pagamento de um auxílio emergencial por três meses, no valor de R$ 600, destinado aos trabalhadores autônomos, informais e sem renda fixa.

Chamada de “coronavoucher”, a ajuda vem para reparar as perdas de renda para algumas fatias da sociedade durante o período de isolamento, quando as oportunidades de trabalho para essas categorias estão escassas.

A aprovação foi unânime, com 79 votos favoráveis e apoio dos senadores da oposição e do governo.

O líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), foi um dos vários parlamentares que se manifestaram. “Estamos precisando de tais iniciativas de injetar na veia o dinheiro para o cidadão comprar comida e sobreviver a essa calamidade. A primeira vez que o dinheiro vai chegar na mão do povo vai ser nesse projeto. É calamidade, as pessoas estão precisando.”

Tramitação

O plenário da Câmara dos Deputados havia aprovado no último dia 26 o pagamento do auxílio emergencial por três meses, no valor de R$ 600. Inicialmente, o valor proposto pela Câmara era de R$ 500. Após negociações com o líder do governo, deputado Vitor Hugo (PSL-GO), o governo federal decidiu aumentar para R$ 600.

Em transmissão ao vivo pela internet no dia 25, o presidente Jair Bolsonaro destacou que o auxílio é voltado aos trabalhadores informais (sem carteira assinada), às pessoas sem assistência social e à população que desistiu de procurar emprego. A medida é uma forma de amparar as camadas mais vulneráveis à crise econômica causada pela disseminação da covid-19 no Brasil, e o auxílio será distribuído por meio de vouchers (cupons).

Consenso

Após a aprovação, o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) destacou que o projeto é um consenso entre Congresso Nacional e governo federal. Já o líder do governo na Casa, Fernando Bezerra (MDB-PE), afirmou que mais de 30 milhões de brasileiros serão beneficiados com essa medida.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse que, graças a um ajuste de redação, o benefício também contemplará inscritos no Cadastro Único após o dia 20 de março. Em seguida, o líder da oposição afirmou que esse não é o momento de priorizar as finanças do Estado. “Não cabe se pensar em gasto público. Esse é um momento emergencial, que temos que atender as necessidades das pessoas”.

Logo após a aprovação, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, usou o Twitter para pedir ao presidente da República a sanção imediata do projeto. Alcolumbre está afastado de suas atividades após ter sido diagnosticado com o novo coronavírus.

Inclusão de outras categorias

Outro projeto já ganha forma no Senado, para incluir outras categorias, como motoristas de táxi ou de aplicativo e pescadores sazonais, dentre outros a serem definidos. Weverton Rocha (PDT-MA) lembrou dos músicos, que perderam trabalhos durante o isolamento. Essa pode ser outra categoria a entrar no novo projeto. Esse texto, previsto para ser votado nesta segunda (30), será de autoria do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e tem relatoria de Esperidião Amin (PP-SC).

Vieira foi o relator do projeto aprovado para oss autônomos. Seu nome foi escolhido justamente por conhecer bem o tema e já discutir a inclusão de novas categorias a partir das emendas que recebeu para análise. As emendas não foram acatadas para evitar que mudanças de mérito do projeto o fizessem voltar à Câmara.

Brasil já registra 159 mortes pelo novo coronavírus e quase 5 mil casos confirmados

0

O Ministério da Saúde divulgou nesta segunda-feira (30) o mais recente balanço nacional sobre os casos de Covid-19, doença causada pelo coronavírus Sars-Cov-2.

Os principais dados são:

  • 159 mortes
  • 4579 casos confirmados
  • 3,5% é a taxa de letalidade
  • Sudeste tem 2.507 casos, 55% do total
  • São Paulo tem 1.451 casos

No levantamento anterior, divulgado no domingo (29), o Brasil tinha 136 mortes e 4.256 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

O aumento no total de mortes foi de 17% e de 7,9% no total de casos.

Usando máscaras ‘contra coronavírus’, bandidos explodem agencia bancária no Maranhão

0

A cidade de Pindaré-Mirim, a 255 km de São Luís, amanheceu no último sábado (28) sem os serviços de auto-atendimento do Banco do Brasil. A agência foi atacada por quatro bandidos durante a madrugada, que usaram explosivos e destruíram o local. O ataque ocorreu em pleno período de pagamento do funcionalismo público.

Segundo a polícia, os suspeitos usavam máscaras cirúrgicas, muito usadas atualmente como proteção contra o novo coronavírus.

De acordo com a PM, os assaltantes chegaram de moto e fizeram de refém o vigilante de uma loja próxima à agência.

“Após a explosão, eles obrigaram o vigia, junto com eles, a coletar as notas manchadas com tinta [mecanismo de segurança dos caixas eletrônicos]. Tanto o vigia sujou as mãos quanto os bandidos. Se a população perceber algum cidadão com as mãos sujas de vermelho, podem se tratar de suspeitos em potencial”, explicou o comandante do 7º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Járcio de Sousa.

Segundo a polícia, o assalto foi entre 3 e 4 horas da madrugada. A porta da agência amanheceu cercada de curiosos, que encostavam o rosto no vidro para ver a destruição provocada pela explosão dentro da agência. Ninguém parecia, vale ressaltar, preocupado com a possibilidade de contaminação pelo novo coronavírus.

Além de destruir um dos quatro caixas eletrônicos, a explosão provocou danos na estrutura do prédio. Parte do forro caiu. A polícia espera que imagens de câmera de segurança, tanto da parte interna quanto externa do banco, possam levar à identificação dos bandidos.

A explosão do Banco do Brasil de Pindaré-Mirim ocorre em pleno período de pagamento do funcionalismo público. Agora, a opção para os clientes é a agência de Santa Inês, a 10 km de distância, que já está sobrecarregada por causa de um ataque à agência de Santa Luzia no início de dezembro de 2019.

Rodoviários de empresa de ônibus cruzam os braços por falta de pagamento em São Luís

0

Rodoviários da empresa de transporte coletivo 1001 Expresso paralisaram as suas atividades na manhã desta segunda-feira (30) em São Luís. Segundo os rodoviários, o pagamento dos seus salários está atrasado desde o mês de fevereiro.

Os rodoviários pedem um posicionamento dos proprietários da empresa acerca do pagamento dos seus salários.

A paralisação afeta a circulação dos ônibus em vários bairros da capital. Entre os bairros afetados estão Cohatrac, Parque Vitória, Bom Jardim, Vila Itamar, Residencial Ribeira, Parque Jair, Forquilha, Popular Ipase, parque Araçagi, Araçagi, Pirâmide e Pedra Caída.

Segundo o presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão (Sttrema), Isaías Castelo Branco, a entidade vai se reunir com o setor jurídico nas próximas horas para definir um posicionamento e apontar soluções para esta situação que ele classificou como “delicada”.