Cortando os males pela raiz

O último adeus a Gugu Liberato

Sharing is caring!

Foi enterrado na manhã da última sexta-feira (29/11), no cemitério Gethsêmani do Morumbi, zona sul de São Paulo (SP), o corpo do apresentador Gugu Liberato. Fãs, familiares, amigos e companheiros de trabalho participaram da cerimônia que foi aberta ao público.

O corpo de Gugu havia chegado ao Brasil na manhã de quarta-feira (28/11), no aeroporto de Viracopos, em Campinas – SP, após um burocrático processo de liberação ocorrido nos Estados Unidos, país onde o apresentador faleceu. Depois da chegada ao Brasil, o corpo seguiu para a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), local onde aconteceria o velório.

Ainda na manhã de quarta-feira (28/11) foi dado início ao velório, onde a família teve um momento reservado nas primeiras horas e posteriormente o público começou a ter acesso. Numa fila quilométrica que levava cerca de 3 horas de espera, fãs de vários locais aguardavam para prestar homenagens ao apresentador.

Imagem do Google: “Velório de Gugu na ALESP”

O velório, que durou dois dias (quarta – 28 e a manhã de quinta – 29), recebeu a visita de grandes amigos e colegas de trabalho de longa data de Gugu, como Sabrina Sato, Rodrigo Faro, Celso Portiolli, Ratinho e Luciana Gimenez. As últimas horas na ALESP foram marcadas por muita emoção e homenagens. Maria do Céu, mãe de Gugu, chegou de cadeira de rodas no salão, mas foi caminhando com ajuda de uma bengala até o caixão. Muito emocionada, ela chorou e rezou com a mão em cima do corpo, emocionando a todos que estavam presentes. Depois, ela foi abraçada por uma das gêmeas, pela nora e se sentou entre as duas. Uma oração com a família, ministrada pelo padre Osmar Alves, marcou o encerramento do velório. “Nossa história não termina por aqui. Essa felicidade seguirá para a eternidade. Certamente ficará essa saudade para sempre”, disse ele.

O cortejo

Imagem do Google: “Corpo de Gugu sobre o caminhão do CB”

Após a cerimônia religiosa com a família ainda na ALESP, o corpo de Gugu foi colocado em cima do caminhão do Corpo de Bombeiros, com a ajuda do filho, João Augusto Liberato, que também carregava o caixão e seguiu em cortejo para o cemitério Gethsêmani do Morumbi por volta de pouco mais de 10h. O comboio foi acompanhado por uma enorme carreata de taxistas e familiares.

Marcava pouco mais de 11h quando o corpo do apresentador chegou ao cemitério, onde uma multidão já estava à espera. O caixão foi carregado por oito homens da elite do Corpo de Bombeiros que o conduziu até o carrinho que levaria o corpo ao jazigo.

Imagem do Google: “Multidão presente no sepultamento de Gugu”

Fãs, familiares e amigos participaram da cerimônia que, assim como o velório, foi aberta ao público e contou com uma área reservada para a família. Após ser velado por mais de 20 horas na ALESP, Gugu Liberato foi sepultado no jazigo da família, no Cemitério Gethsêmani do Morumbi, onde também foram enterrados os corpos de famosos, como a apresentadora Hebe Camargo e o cantor Jair Rodrigues. No mesmo 29 de novembro, há exatos 10 anos, o pai de Gugu Liberato foi sepultado no mesmo local.Sob uma multidão emocionada e consternada, Gugu foi enterrado, seguido de longos aplausos e homenagens.

No último sábado (30), um dia após o sepultamento do apresentador, o túmulo continuou a receber visitas e homenagens de fãs, como a dona Roseli Yamachita, de 66 anos. “Ele foi um grande exemplo para todos. Bom pai, marido, ajudou muita gente na vida. Eu ainda não me conformo. Foi muito cedo. A gente não quer perder, mas Deus sabe, foi a hora dele. Mas é uma perda muito grande. Não tem ninguém que o substitua”, afirmou ela.

Imagem do Google: “Dona Roseli Yamachita homenageia Gugu”

A missa de 7º dia de Gugu Liberato será realizada no sábado (7), às 11 h, na Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. A escolha do local, feita pela família, foi motivada pelo fato de Gugu ter sido coroinha dessa igreja quando criança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado