O blog já estava apurando a farra das emendas na câmara municipal, onde institutos ligados a alguns vereadores serviam para lavar dinheiro público.

Como se comprova hoje na operação do ministério público e polícia civil, onde dois institutos receberam cerca de 2 milhões da Secretaria de desporto e lazer (semdel) em apenas dois anos, onde nada fizeram a população.

Foram R$ 500 mil ao Renascer, e R$ 1,4 milhão ao Periferia.

Dados do Portal da Transparência da Prefeitura de São Luís permitem identificar pelo menos oito vereadores que destinaram emendas às duas entidades.

São eles: Francisco Chaguinhas (PP), Raimundo Penha (PDT), Josué Pinheiro (PSDB), Paulo Victor (PTC), Joãozinho Freitas (PTB), Aldir Júnior (PL) e Ricardo Diniz (PRTB).

A vereadora Concita Pinto (Patriota) chegou a destinar emenda de R$ 100 mil ao Periferia, mas não há registro de pagamento.

O Instituto Renascer, um dos alvos da operação, tornou-se entidade de utilidade pública a partir de uma proposta do vereador Honorato Fernandes, do PT.

Segundo as investigações, os dois institutos teriam utilizado o Atestado de Existência e Regular Funcionamento para se beneficiar mediante a celebração de convênios junto a secretarias municipais de São Luís, com aplicação de recursos de emendas parlamentares da Câmara de São Luís.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui