O presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, Juscelino Filho (DEM), informou ontem (11), em contato com o Blog do Gilberto Léda, que aguarda um despacho da Mesa Diretora da Casa para dar início à apreciação do pedido de cassação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

“Por enquanto, não recebemos nada”, disse ele.

O democrata afirmou que já manteve reunião com líderes dos partidos dos autores do pedido, mas ressaltou que ainda aguarda receber a ação oficialmente. “Já nos reunimos com lideranças dos partidos que protocolaram o pedido na Mesa Diretora. Falta apenas este encaminhamento”, disse.

Bolsonaro acabou processado por partidos de esquerda em virtude da sua declaração sobre o “novo AI-5”.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, na semana passada, Juscelino garantiu que tratará o caso “de forma mais isenta possível”. Mas ponderou que, como “brasileiro e parlamentar”, as declarações do filho do presidente Jair Bolsonaro lhe pareceram “graves, muito impactantes e contrárias à nossa Constituição”.

“Principalmente pelo papel de um deputado eleito pelo voto, que é líder do maior partido do Congresso [o maior partido no Congresso é o PT, com 61 parlamentares. O PSL tem atualmente 56].”

Dos 21 assentos no Conselho de Ética, os partidos que se declaram contrários ao governo ocupam apenas 6 cadeiras. O PSL, legenda do filho do presidente, tem 2 membros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui