Os dados divulgados pelo Centro de Hematologia e Hemoterapia do Maranhão (HEMOMAR) alertam para a situação preocupante do estoque de sangue no estado. Segundo as informações do Centro, no mês de novembro, por exemplo, encontram-se nesta situação os tipos B+, AB+, O-, A-, B- e AB-, apenas os tipos O+ e A+ são considerados adequados, até o momento.

O Hemomar é responsável por praticamente toda a rede hospitalar do Maranhão, o que inclui tanto os hospitais públicos, quanto os particulares. Diariamente, o Centro recebe por volta de 280 doadores voluntários, onde 450ml de sangue, por doador, são coletados e vedados em um bolsa. As doações passam por um processo de análise, uma espécie de exame chamado sorologia que auxilia na detecção de doenças. Após esse processo, os resultados são divulgados e nem todo sangue doado é considerado apto para ser utilizado.

Nacionalmente, cerca de 3,3 milhões de pessoas são doadoras de sangue. Isso significa que 16, a cada mil pessoas, doam sangue regularmente. Embora possua um total significativo de doadores, o Brasil ainda possui um índice de apenas 1,8%, enquanto que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que cada país tenha entre 3% e 5% de sua população doadora de sangue frequente.

O maranhão ainda possui níveis baixos de doadores de sangue que se refletem na situação atual enfrentada pelo Hemomar. Para combater os baixos níveis no estoque e reforçar o volume de sangue, o Hemomar e os Núcleos de Hemoterapia de Imperatriz, Caxias, Balsas, Santa Inês, Pedreiras, Pinheiro e Codó desenvolvem uma campanha no mês de novembro.

Imagem do Google

O meu sangue é do tipo Vida+

O objetivo da campanha é sensibilizar a população sobre a doação voluntária, bem como garantir a manutenção de estoque que atenda a demanda dos hospitais da capital e do interior do estado. Os Centros envolvidos realizam mobilizações em todo o estado de forma simultânea para que o estoque de sangue seja reestabelecido e os atendimentos prosseguidos.

300 bolsas de sangue diariamente é o ideal, mas a média diária está entre 150 e 180 coletas. Segundo o Hemomar, até agora foram coletadas cerca de 875 bolsas de sangue que vão compor os estoques do Homocentro. Cada bolsa de sangue coletada em uma doação pode beneficiar até quatro pessoas.

Como parte da ação realizada em São Luís, o Hemomar fará coleta externa na quarta-feira (27), das 7h às 19h, na Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), e na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no sábado (30), das 7h às 19h, no Filipinho. A campanha “O meu sangue é do tipo Vida+” será finalizada no sábado (30) e tem como objetivo final alcançar 10% acima do total coletado em 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui