Desembargador Lourival Serejo

Na manhã desta quarta-feira (18), o desembargador Lourival Serejo foi eleito o novo presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão. A votação, ocorrida na Sala das Sessões Plenárias do Tribunal, foi finalizada com a vitória do magistrado que obteve um total de 16 votos e comandará a Casa no biênio 2020-2022.

Lourival Serejo disputava a presidência com a desembargadora Nelma Sarney, que com apenas 14 votos ficou em segundo lugar. O vice-presidente do tribunal será o desembargador Bernardo Rodrigues, eleito com 25 votos. Paulo Velten e Raimundo Melo aceitaram apenas compor a lista, sem intenção de concorrer ao pleito. Melo, no entanto, obteve dois votos. Durante a votação, também foi definido o cargo de corregedor geral, que ficou com o Paulo Velten. O magistrado conquistou 16 votos.

A sessão contou com a participação dos 30 desembargadores do TJ-MA. O presidente do tribunal, desembargador Joaquim Figueiredo, parabenizou os magistrados escolhidos pelo colegiado para compor a Mesa Diretora e disse que a eleição representa uma vitória da corte estadual, que, novamente, deu um exemplo de democracia.

“Os desembargadores eleitos para a Mesa Diretora têm plena consciência da nova missão que passam a assumir a partir de abril no Poder Judiciário e trarão muito dos seus conhecimentos e vivências para desenvolver uma gestão de excelência, levando a Justiça às portas da sociedade, a quem devemos respeito e consideração”, declarou Figueiredo.

O presidente eleito também discursou. Em sua fala, ele ressaltou os desafios a serem enfrentados na Presidência da corte estadual e pediu apoio dos colegas nos anos que virão. “Agradeço, humildemente, os votos recebidos. Conto com o apoio de todos os 30 desembargadores para desenvolver, com harmonia, uma administração que esteja sempre a serviço da sociedade”, expressou Lourival Serejo, o agora presidente da Casa.

O desembargador Lourival Serejo se formou no curso de Direito no ano de 1976, se especializando em Direito Público e posteriormente, em Direito Processual Civil. Ocupa atualmente a cadeira nº 35 da Academia Maranhense de Letras, sendo também membro fundador da Academia Maranhense de Letras Jurídicas, da Academia Imperatrizense de Letras e da Academia Vianense de Letras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui