Na primeira semana de 2020, a maranhense Catarina Macario, de 20 anos, recebeu o prêmio dado à melhor jogadora universitária dos Estados Unidos, o Hermann Trophy, pelo segundo ano consecutivo. A atleta foi destaque do time da Universidade de Stanford, o Stanford Cardinals, na conquista do título da NCAA, o campeonato universitário de futebol do país.

Catarina foi a artilheira da NCAA com 32 gols e líder de assistências, com 23. A maranhense somou 87 pontos no sistema de pontuação do torneio. A maranhense ficou a apenas um ponto do recorde histórico, que é dividido por Mia Hamm, a primeira mulher a ser eleita a melhor jogadora universitária duas vezes seguidas, e da canadense Christine Sinclair.

A atleta Catarina Macario, que é nascida em São Luís, comemorou por fazer parte do time de mulheres de Stanford. “Eu me sinto incrivelmente honrada pela oportunidade de fazer parte de um grupo tão incrível de mulheres em Stanford. Obrigado a todos vocês, minha família, amigos, colegas de time e treinadores. Seu apoio incondicional é a minha maior inspiração e um exemplo perfeito de por que eu amo este lindo jogo”, afirmou a maranhense após receber o prêmio.

O Hermann Trophy é dado desde 1967 para os homens e desde 1988 para as mulheres pelo Missouri Athletic Club, e Catarina é apenas a quinta jogadora da história a ser eleita duas vezes seguidas. A primeira a conseguir o feito, em 1992 e 1993, foi a americana Mia Hamm, bicampeã mundial (1991 e 1999) e bi olímpica (1996 e 2004) com a seleção americana e eleita duas vezes pela Fifa a melhor jogadora do mundo, nas duas primeiras edições do prêmio, em 2001 e 2002.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui