Na manhã deste sábado (25), um policial militar, que ingressou na PM em 2017, matou a tiros a esposa e o amante em condomínio localizado na capital.

O PM foi identificado como Carlos Eduardo Nunes. Antes de ingressar na PM, ele teria sido soldado da Aeronáutica, segundo informações do perfil dele no Facebook.

A mulher foi identificada como Bruna Lícia, que, segundo informações que também constam no Facebook, seria gestora comercial da empresa Equipar. O amante da vítima ainda não teve a identidade revelada.

Segundo as primeiras informações, o PM flagrou os dois em casa ao chegar do trabalho. O casal morava no condomínio Pacífico 1, no bairro Vicente Fialho, em São Luís.

O PM passou a morar com Bruna Lícia depois que ela encerrou um relacionamento anterior. A jovem teria sido atingida por dois disparos. O amante foi alvejado com cinco tiros no rosto.

O amante e a mulher eram amigos de trabalho. O casal foi flagrado porque o PM chegou mais cedo do trabalho.

Durante o curso de formação, segundo relato de amigos, o PM sempre apresentou um comportamento muito equilibrado e tranquilo.

O PM já se entregou e foi encaminhado à Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP).

Bruna e Carlos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui