Um navio carregado com toneladas de minério de ferro começou a afundar por causa de, ao menos, dois buracos em sua estrutura no Oceano Atlântico, próximo ao litoral do Maranhão.

A embarcação foi abastecida com minério da Vale e saiu do Terminal Portuário da Ponta da Madeira, em São Luís. O destino era um comprador em Qingdao, na China.

Em nota, a Marinha disse que instaurou um inquérito administrativo para apurar causas, circunstâncias e responsabilidades sobre o caso.

“Foi realizada, na manhã de hoje (26), uma reunião com o Agente Marítimo, representante da Vale, Autoridade Portuária e com dois membros da empresa Ardent Global, a qual contratada pelo Armador para apresentar tão logo possível o Plano de Salvatagem desta embarcação. Um rebocador com material para conter possíveis danos ambientais foi enviado pela Vale ao local a fim de prevenir futuras possibilidades de vazamento”, diz a nota da Marinha.

De acordo com a Capitania dos Portos, o problema na embarcação foi constatado por volta das 21h30 desta terça (25). As primeiras informações apontaram entrada de água nos compartimentos de carga, indicando possibilidade de fissura no casco.

Vazamentos

A Marinha confirmou que o navio MV Stella Banner teve dois vazamentos em sua estrutura. No entanto, não foi informado, o que teria vazado no mar, nem a quantidade.

Especialistas em meio ambiente afirmam que o vazamento pode causar um desastre à fauna marinha. A embarcação carrega 300 mil toneladas de minério da Vale.

Segundo a Capitania dos Portos, o comandante do MV Stellar precisou realizar uma manobra de encalhe após achar um banco de areia, para evitar o naufrágio

“A Marinha instaurou um inquérito administrativo para apurar causas, circunstâncias e responsabilidades do incidente”, informou o Comando do 4º Distrito Naval da Capitania dos Portos do Maranhão.

O destino da embarcação era a China

Uma reunião com representantes da Vale, da autoridade portuária, do agente marítimo e mais dois membros da empresa Ardent Global já foi realizada.

A Vale, como operadora portuária, está atuando dando suporte e colaborando com autoridades marítimas.

O Governo do Estado também se pronunciou por meio de nota e informou que está acompanhando o caso. Confira a nota na íntegra:

“Sobre a situação de navio com problemas próximo à costa maranhense, carregando minério de ferro, o Governo do Maranhão informa que está acompanhando o caso desde a manhã de quarta-feira (26). Em se tratando de evento no mar, a competência de coordenação administrativa compete à Marinha, assim como investigações. Quanto a possíveis vazamentos, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) manterá monitoramento e vigilância. O Governo do Estado está em permanente contato com a Marinha e com as empresas privadas responsáveis pelo navio.”

O navio se chama Stellar Banner e, segundo a Vale, foi construído em 2016 e é operado pela empresa sul-coreana Polaris. A VLOC, proprietária do navio, informou que todos os porões de carga estão intactos e a situação está sob controle. A empresa afirmou ainda que todas as autoridades foram acionadas de acordo com os procedimentos padrão.

Navio Stellar Banner

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui