Após casos suspeitos de coronavírus surgirem na capital, o Secretária de Saúde decidiu esclarecer e alertar sobre a real situação do hospitais públicos de São Luís e todo o estado.

Por meio de uma coletiva na manhã desta segunda-feira (02), o secretário de saúde do estado, Carlos Lula, afirmou que o Maranhão possui toda estrutura necessária para atender a população.

Ele começou descartando o primeiro caso de suspeita, revelando-se apenas mais um caso de influenza e ressaltando que a segunda ainda aguarda o resultado, mas ressalta que independente do resultado a população não deve se preocupar.

O Maranhão está equipado

O Secretário Municipal de Saúde Lula Fylho falou que o atendimento público de São Luís está preparada e treinada para fazer a definição de casos e a necessidade de contingência.

Lula Fylho afirmou que hospitais mais complexos como o Carlos Macieira já possuem equipamentos para o tratamentos de possíveis casos que venham a surgir, mas que no momento não há nenhuma confirmação de caso algum na capital ou interior do estado.

Testagem e isolamento

Carlos declarou que nem todos os casos de mal estar ou sintomas aparentes devem ser imediatamente levados ao hospital, a procura pelo atendimento médico deve ser em casos de extremo desconforto dos sintomas. Quando uma pessoa chega até esse nível é feito uma bateria de exames para tentar identificar outros tipos de vírus para somente então ser colhido o material para o exame do Covid-19.

Existem três hospitais em todo o Brasil que realiza esse teste, um fica em Belém e os outros dois em São Paulo e no Rio de Janeiro. Ele ressalta de que apesar da capital vizinha ser mais perto, os exames são enviados para São Paulo por uma questão de logística.

Caso seja confirmado algum caso, será tomado outras medidas e abordagens para a o isolamento maior e tratamento dos sintomas.

Ação preventiva é o melhor remédio

Foi alertado sobre as medidas de prevenção ao vírus e sobre a campanha de conscientização de higienização. O secretário declarou que a melhor forma de combater o combate seja o simples ato de lavar as mãos, principalmente após contato com lugares de lotação, como ônibus e banheiros públicos.

Foi levantado casos de pessoas que afirmavam ter o vírus e terem viajado para outras localidades com os surtos de epidemias, mas quando indagadas a pessoa fugia ou dava desculpas. O secretário falou que casos assim dificultam e atrapalham o diagnóstico e a atenção da equipe.

Confira o vídeo, divulgado pela TV Assembleia, da coletiva de imprensa com o Secretário de Saúde do Estado:

Secretário de Saúde do Estado durante coletiva

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui