Os pré-candidatos a prefeito de São Luís que mantinham até a semana passada o discurso que não era hora de pensar em eleição, mudaram a postura desde o último fim de semana.

Com o prazo eleitoral correndo e às vésperas das convenções partidárias e naturalmente a campanha, alguns nomes começaram a fazer atos de pré-campanha e tornar público a retomada de discussões partidárias.

Primeiro começou com a pré-candidata Detinha (PL), que estava sumida e reapareceu em um ato de distribuição de vale-compras de R$ 70 no último sábado (13), no bairro do Cohatrac. A ação pode até gerar problemas na Justiça para a deputada estadual, que já foi denunciada ao Ministério Público Eleitoral por abuso de poder econômico.

Na segunda-feira (15), Rubens Pereira Júnior (PCdoB), lançou o Diálogos por São Luís, algo semelhante a pré-campanha desenvolvida por Flávio Dino em 2014.

Vale lembrar que ainda em março, o parlamentar foi o primeiro a afirmar que iria paralisar qualquer atividade de pré-campanha enquanto durasse o período da pandemia do novo coronavírus, mas o próprio pré-candidato informou que foi dado o pontapé inicial para montagem do plano de governo.

No mesmo dia, Neto Evangelista (DEM), recebeu a adesão do presidente da Câmara de Vereadores, Osmar Filho, para a disputa da Prefeitura de São Luís e nesta terça-feira (16), revelou que tem conversas adiantas com outros partidos.

O pré-candidato do PSOL, Franklin Douglas, abriu uma consulta pública para receber propostas para seu plano de governo.

Carlos Madeira (SDD), também tem intensificado o ritmo e com apoio do vereador Afonso Manoel (SDD), juntos já estão marcando atos políticos para o fim do mês.

Líder em todas as pesquisas até então, Eduardo Braide (PMN), disse que ainda não tratará de pré-campanha e acordos partidários no momento, pois o Brasil e o Maranhão ainda sofrem com a pandemia do novo coronavírus.

Os demais pré-candidatos – Duarte Júnior (Republicanos), Zé Inácio (PT), Wellington do Curso (PSDB) e Adriano Sarney (PV) – seguem com foco em discussões de projetos que tramitam na Assembleia Legislativa e também em ações de fiscalização do Governo do Maranhão no combate a pandemia.

Já Bira do Pindaré (PSB) e Saulo Arcangeli (PSTU), ainda não se posicionaram sobre esse novo momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui