Mesmo com a taxa de contaminação pelo novo coronavírus em ritmo decrescente há 15 dias, o Maranhão continua apresentando números que impressionam.

Nesta segunda-feira (29) o Estado ultrapassou a marca das 2 mil mortes em decorrência da covid-19 e o número de casos confirmados da doença se aproxima dos 80 mil.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado no início desta noite, há 78.969 pacientes diagnosticados com a doença e os óbitos causados por ela são 2.012.

Os novos casos registrados nas últimas 24 horas somam 457, dos quais 69 nos quatro municípios da Ilha da capital, São Luís.

O epicentro da epidemia agora se deslocou para a região dos Cocais, no leste do Estado, onde estão três das 10 maiores cidades maranhenses: Timon, Caxias e Codó. Nas duas primeiras, o governo do Estado abriu no fim de semana 20 leitos de terapia intensiva, 10 em cada, destinados exclusivamente para o tratamento de covid-19.

Confira o último boletim completo divulgado pela SES.

Ficar em casa

Ficar em casa é importante porque, segundo as autoridades de saúde, é a única maneira mais eficaz no momento para frear o aumento repentino no número de casos, o que poderia causar um colapso no sistema de saúde pela falta de leitos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Um colapso causaria a diminuição drástica da capacidade do sistema de saúde em cuidar dos pacientes, o que aumenta a chance de óbitos por Covid-19 e também por outras doenças.

Cuidados

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui