A Prefeitura de São Luís, divulgou nesta terça-feira (28), o nome de Natália Mandarino como nova secretária de Saúde do município. Ela assume a pasta após a saída de Lula Fylho, que foi exonerado do cargo no sábado (25).

Natália Mandarino era secretária-adjunta da Secretaria Municipal de Saúde (Semus). Anteriormente, ela ocupou a direção do Hospital da Mulher, em São Luís, e permaneceu no cargo entre 2013 e 2017.

Graduada em enfermagem, Natália Mandarino é doutora em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), mestra em Saúde Materno Infantil, também pela UFMA. Além disso, segundo a prefeitura, ela possui outras pós-graduações e especializações.

Confira a nota emitida pela prefeitura:

“A Prefeitura de São Luís informa que Natália Ribeiro Mandarino é a nova titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semus). Natália Ribeiro Mandarino foi diretora do Hospital da Mulher de 2013 a 2017, quando saiu para assumir a secretaria-adjunta da Semus, cargo que ocupava até o momento.

Graduada em enfermagem, Natália Mandarino é Doutora em Ciências da Saúde (UFMA), Mestre em Saúde Materno Infantil (UFMA), entre outras pós-graduações e especializações”.

Exoneração

O ex-secretário Lula Fylho foi exonerado no sábado (25), por meio de uma nota enviada pela Prefeitura de São Luís à imprensa. O motivo da saída dele não foi divulgado. E o mesmo preferiu não comentar sobre o caso.

A saída de Lula Fylho aconteceu há exatos três anos dele ter sido anunciado para a Semus, quando assumiu a pasta após a saída de Helena Duailibe. Durante sua gestão, Lula Fylho precisou lidar com as superlotações dos socorrões, as filas nas marcações de consultas e ainda a pandemia do novo coronavírus.

Em junho, Lula Fylho foi alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) e da Controladoria Geral da União (CGU) que investiga um esquema de superfaturamento na compra de 320 mil máscaras de proteção.

Segundo a PF, foram verificados indícios de superfaturamento na compra das máscaras pelo valor unitário de R$ 9,90. O cálculo da investigação considera que o preço médio praticado no mercado nacional é de R$ 3,17. Logo, a PF calcula um superfaturamento aproximado de R$ 2.306.600,00.

Lula Fylho foi alvo de operação que investiga superfaturamento em compra de máscaras

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui