Em entrevista pela internet realizada na manhã desta sexta-feira (31), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), abordou a situação do calendário de volta às aulas nas unidades de ensino estadual. Segundo Dino “não há nenhuma previsão de retorno das aulas na rede estadual”.

“Neste instante não há nenhuma previsão de retorno das aulas na rede estadual. Por conta desta insegurança. Até que as famílias, os estudantes, os professores, funcionários das escolas percebam que há condições sanitárias de retomar as atividades”, disse Dino.

Neste contexto, o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado do Maranhão (Sinpe-MA) informou, nesta quarta-feira (29), que vai manter o cronograma de retomada das aulas presenciais em escolas particulares no estado previsto para a segunda-feira (3).

A decisão da rede privada foi divulgada após o governo do Maranhão adiar, pela 5ª vez, a retomada, das aulas presenciais em escolas estaduais, previsto para o dia 10 de agosto. A suspensão do retorno foi determinada após uma consulta pública com a comunidade escolar.

Coronavírus no Maranhão

O Maranhão chegou a 119.262 casos confirmados de Covid-19, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES). Os dados divulgados nesta quinta-feira (30) apontam ainda que o estado chegou a 2.996 mortes pela doença e 107.105 curados.

Nas últimas 24 horas, foram confirmadas mais 18 confirmadas em 13 municípios (veja a lista completa abaixo). Dos novos casos, 110 estão localizados na Grande Ilha (São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar), dois em Imperatriz e 1.456 foram nas demais regiões.

Clique aqui para conferir o último boletim divulgado pela SES

Ficar em casa

Ficar em casa é importante porque, segundo as autoridades de saúde, é a única maneira mais eficaz no momento para frear o aumento repentino no número de casos, o que poderia causar um colapso no sistema de saúde pela falta de leitos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Um colapso causaria a diminuição drástica da capacidade do sistema de saúde em cuidar dos pacientes, o que aumenta a chance de óbitos por Covid-19 e também por outras doenças.

Cuidados

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui