Governador Flávio Dino em viagem a São Paulo para conceder entrevista a programa de TV

Dados do Portal da Transparência do Estado do Maranhão revelam que o governo Flávio Dino (PCdoB) já gastou exatos R$ 6.485.199,17 (seis milhões, quatrocentos e oitenta e cinco mil, cento e noventa e nove reais e dezessete centavos) em diárias este ano, apesar da limitação de mobilidade imposta pela pandemia do novo coronavírus.

A quantia é bem menor do que o volume de recursos públicos destinados ao pagamento de diárias nos últimos anos, mas chama atenção porque foi liberada, em sua maior parte, em pleno período de isolamento social, iniciado em março, quando entrou em vigor o decreto que restringiu a maioria das atividades econômicas e sociais em todo o estado.

Se em janeiro e em fevereiro, quando o novo coronavírus ainda não produzia seus efeitos trágicos no Maranhão, os custos com diárias somaram pouco mais de R$ 2 milhões, à medida que o ano foi avançando – e a pandemia também – as despesas com viagens de membros do governo foram aumentando.

Em março, por exemplo, mês em que foi registrado o primeiro caso de Covid-19 no estado, o montante destinado às diárias foi de R$ 2.091.077,15, quase o mesmo valor liberado nos dois meses anteriores somados.

Em abril, mês mais crítico da pandemia para os maranhenses, houve queda expressiva dos custos com diárias no governo Flávio Dino. A quantia liberada foi de R$ 751.184.19, bem abaixo da média, mas, ainda assim, elevada, tendo em vista as circunstâncias, que levaram ao grau máximo de isolamento, inclusive, com a decretação de lockdown por 13 dias, seguidos por semanas consecutivas de reclusão, tamanha a força com que ecoou a recomendação para ficar em casa.

A tendência de queda dos gastos com diárias se manteve em maio e junho, pois o cenário da pandemia ainda era de total descontrole. Em julho, os cofres voltaram a se escancarar para os viajantes do governo e as cifras novamente superaram R$ 1 milhão, totalizando praticamente o dobro em relação ao mês anterior.

Em agosto, a despesa com diárias, até ontem, era de R$ 144.760,11.

Secretarias

Entre as secretarias, as cinco que mais utilizaram diárias, até agora, e, consequentemente, apresentam maiores gastos com essa finalidade, são Administração Penitenciária (R$ 564.874,30), Educação (R$ 582.208,00), Governo (R$ 329.592,50), Segurança Pública (292.502,50) e Fazenda (R$ 270.053,00).

Em tempo

O governador Flávio Dino, sozinho, já gastou quase R$ 9 mil em diárias este ano, oficialmente. Só a título de comparação, no ano eleitoral de 2018, quando ele dividiu seu tempo entre a obrigação de governar e a campanha à reeleição, a despesa individual foi de R$ 35.716,80, de um total de R$ 43.887.873,83 pago em diárias por sua gestão e de R$ 1.229.982,30 liberados pela Secretaria de Estado de Governo (Segov), pasta responsável por atender as necessidades logísticas do principal gabinete palaciano.

Gastos com diárias do governo Flávio Dino

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui