O Ministério Público eleitoral acionou por improbidade administrativa a prefeita de Porto Rico do Maranhão, Tatyana Mendes Sereno, após a gestora se omitir em continuar a obra de uma Creche, localizada no Povoado Remanso, causando prejuízo aos cofres públicos.

Os recursos da obra foram repassados pela ex-prefeita Rosa Ivone Braga Fonseca (2008/2016). O contrato foi celebrado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. O valor total foi de R$ 1.209.031,22 (um milhão, duzentos e nove mil, trinta e um reais e vinte e dois centavos).

De acordo com informações contidas no SIMEC, a gestão anterior executou 25,61% do total da obra, utilizando a quantia de R$ 264.986,84 (duzentos e sessenta e quatro mil, novecentos e oitenta e quatro reais e oitenta e quatro centavos), ou seja, houve equilíbrio econômico financeiro entre o percentual executado e o valor repassado, bem como a obra foi realizada até o final do ano de 2016. Mas a prefeita Tatyana não deu prosseguimento ao trabalho.

O Ministério Público Federal considerou que houve um grave prejuízo ao erário cometido pela gestora, que impediu que a obra fosse concluída, desperdiçando R$ 264.986,84, que já tinha sido utilizado. A prefeita vai responder por violação aos princípios da improbidade administrativa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui