Elane de Oliveira era natural do Pará e trabalhava no supermercado há pouco mais de 2 meses

O corpo de Elane de Oliveira Rodrigues, de 19 anos, foi sepultado no Cemitério Memorial Pax União, na Maioba, em Paço do Lumiar, Região Metropolitana de São Luís, na tarde deste domingo (4).

O enterro, sob forte comoção, aconteceu na presença de familiares e amigos, que lamentaram a morte trágica da jovem.

Elane de Oliveira morreu na noite dessa sexta (2), ao ser atingida pelo desabamento de cinco prateleiras do supermercado Mix Mateus Atacarejo, na Curva do 90 no bairro do Vinhais, na capital maranhense. Oito pessoas ficaram feridas, mas sem gravidade.

A jovem morreu após as estruturas metálicas desabarem sobre clientes e funcionários. Na hora do ocorrido, as prateleiras, em geral com produtos alimentícios, caíram numa espécie de efeito dominó.

A causa do acidente ainda está sendo investigada.

Por meio de nota, o supermercado lamentou o ocorrido e disse que prestou assistência às famílias dos envolvidos (leia mais abaixo).

Quem era a vítima

Elane de Oliveira, natural da cidade de Viseu, no estado do Pará, morava em São Luís havia dois anos.

Ela era colaboradora do Grupo Mateus, que administra o supermercado, havia apenas dois meses. Elane era responsável pela reposição do estoque no Mix Mateus da Curva do 90.

Segundo a família, a jovem tinha o sonho de se formar em Administração.

Enterro de Elane de Oliveira

Relembre o caso

Cinco prateleiras gigantes de uma unidade do Mix Mateus Atacarejo de São Luís desabaram na noite de sexta-feira (2), deixando uma pessoa morte e outras oito feridas.

Vídeos divulgados nas redes sociais mostram inúmeras estruturas metálicas caindo em uma espécie de efeito dominó. No momento do acidente, havia uma intensa movimentação de clientes no local.

Outro vídeo que circula pelas redes sociais mostra uma longa pilha de produtos de gêneros alimentícios, entre outros, nos escombros das prateleiras que caíram.

Equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), da Polícia Militar e do Serviço Móvel de Urgência e Emergência (SAMU) foram enviadas ao local e prestaram os primeiros socorros. As buscas foram encerradas na manhã de sábado (3).

Segundo os bombeiros, cinco prateiras caíram. Também de acordo com a corporação, os oito feridos foram levados para atendimento médico e liberados ainda na madrugada do acidente. Leia trecho da nota abaixo:

“Às 20h15 de sexta-feira (2), o Corpo de Bombeiros foi acionado para atuar na ocorrência no supermercado, onde cinco prateleiras do local caíram com todos os produtos enquanto havia pessoas no local. O CBMMA planejou e executou a operação envolvendo 14 viaturas dos bombeiros, além de ambulâncias e viaturas de outros órgãos, 144 bombeiros militares e 131 bombeiros civis. Durante mais de 11 horas de operação. […] A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que, das oito pessoas feridas, três foram assistidas pela equipe multiprofissional da UPA do Vinhais, com escoriações e ferimentos leves. Após atendimento e apresentando quadro clínico estável, os pacientes receberam alta médica ainda nesta madrugada”.

O que diz a empresa

O Grupo Mateus, que administra o Mix Mateus Atacarejo, afirmou, por meio de nota, ainda na noite de sexta, que lamenta o ocorrido e que, logo após o acidente, acionou imediatamente as forças de segurança do estado.

Em outra nota divulgada, na madrugada de sábado, o Grupo afirmou que, em virtude do acidente e em respeito às famílias das vítimas, todas as lojas que fazem parte do Grupo Mateus na capital não iriam funcionar ao longo do dia.

Por fim, a empresa pediu orações para os envolvidos no acidente e reafirmou o compromisso de prestar assistência às famílias atingidas pelo desabamento.

Investigação e apuração

A Polícia Civil afirma que está investigando o caso do desabamento das prateleiras no supermercado Mix Mateus Atacarejo. Por meio de nota, a Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP) informou que “o inquérito deve apontar se houve imperícia ou qualquer tipo de negligência que tenha ocasionado o fato”.

A Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa disse ainda que equipes do “Instituto de Criminalística (Icrim) estiveram no local na madrugada [de sábado], onde realizaram os trabalhos iniciais de perícia”.

Na manhã de sábado (03), o Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA) informou que vai instaurar um inquérito para apurar as causas do acidente.

Em nota, o órgão afirma que “enviará esforços para que ocorra o cumprimento rigoroso das normas de saúde e segurança de trabalho a fim de evitar novos acidentes”.

“O MPT-MA se solidariza com familiares e amigos das vítimas e reforça seu compromisso de atuar na defesa dos direitos trabalhistas e na garantia de um meio ambiente de trabalho seguro e saudável”, diz o comunicado.

O Ministério Público do (MP-MA) também se manifestou sobre o caso. Segundo o órgão, a Promotoria de Defesa do Consumidor irá instaurar um inquérito civil público para investigar o acidente de consumo. O MP-MA afirma que a Delegacia do Consumidor investigará o aspecto criminal do acidente.

Veja a nota na íntegra do MP-MA:

O Ministério Público do Maranhão, por meio da Promotoria de Defesa do Consumidor, instaurará um inquérito civil público para investigar o acidente de consumo, ocorrido no Supermercado Mateus, no Vinhais, nesta sexta-feira (2.10.2020). A Delegacia do Consumidor investigará o aspecto criminal do acidente.

O MPMA manifesta solidariedade à família da funcionária Elane Rodrigues, que morreu na noite desta sexta-feira no cumprimento de seu trabalho, e às pessoas feridas em decorrência do acidente.

Bombeiros fazendo buscas por vítimas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui