O Grupo levantou R$ 4,61 bilhões na oferta inicial, sendo o maior da história do Nordeste brasileiro e o maior do Brasil em 2020. Já o "acidente" matou uma pessoa e deixou 8 feridas, e segue sob investigações

O Grupo Mateus (ticker GMAT3), uma das maiores redes varejistas de alimentos do país e a maior das regiões Norte e Nordeste, concluiu nesta terça-feira (13) a sua oferta pública inicial (IPO) na B3. O evento acontece duas semanas após a queda de 5 prateleiras no supermercado Mix Mateus do Vinhais, em São Luís, que resultou em uma morte e 8 feridos,

Realizado em formato de live, atendendo às medidas de distanciamento social, o evento contou com a participação do CEO da B3, Gilson Finkelsztain, e de Ilson Mateus, presidente do Grupo Mateus, conectados com os demais executivos da companhia e conselheiros de administração diretamente de São Luis (MA), sede do grupo.

“É uma honra ver que o Grupo Mateus enxerga o mercado de capitais e a B3 como parceiros para trilhar uma nova fase de expansão da sua marca e dos seus negócios. E assim chegamos ao 20º IPO do país e ao maior do ano, trazendo à bolsa mais representatividade geográfica”, comentou Gilson Finkelsztain, CEO da B3 durante a transmissão do IPO.

“Hoje é um dia para ficar na nossa história! Uma empresa genuinamente nordestina abrindo capital e ganhando a confiança de investidores do mundo todo. Abrir capital é uma grande decisão, que exige coragem, que aumenta ainda mais a nossa responsabilidade. Mas o que não nos falta é fé e vontade de trabalhar! Essa determinação está no DNA do Grupo Mateus”, comemorou Ilson Mateus, presidente do Grupo Mateus.

A Oferta foi feita nos termos da ICVM 400, sob a coordenação da XP (Coordenador Líder), Banco Bradesco BBI (Agente Estabilizador), Banco BTG Pactual, Banco Itaú BBA, BB Investimentos, Banco Santander e Banco Safra S.A. (Coordenadores da Oferta). Os recursos captados pela oferta do Grupo Mateus serão direcionados para expansão orgânica da rede.

Com a realização de seu IPO, o Grupo Mateus passa a ser a 156ª empresa listada no Novo Mercado, segmento com os mais elevados padrões de governança corporativa.

IPO foi o maior de 2020

Com o preço da ação a R$ 8,97, o Grupo Mateus levantou R$ 4,61 bilhões na oferta inicial. O valor fez com que o IPO fosse o maior da história do Nordeste brasileiro e o maior do Brasil em 2020. Do volume total de recursos arrecadados, 85% são primários e vão para o caixa da empresa sendo inteiramente utilizados na expansão orgânica do Grupo.

Funcionário do Grupo faz denúncia sobre estrutura de prateleira

O acidente no supermercado Mix Mateus do Vinhais em São Luís ocorrido no dia 02 de outubro, que resultou em uma morte e oito feridos, virou destaque em todo o país. Devido ao ocorrido, foi aberto um inquérito de investigação para a confirmação do que causou o acidente.

Na noite de sexta-feira (2), cinco prateleiras de 10 m de altura, carregadas de produtos tombaram em efeito dominó em cima de clientes e funcionários do supermercado. Várias equipes foram acionadas para ajudar na situação, dentre eles bombeiros e policiais.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a 3ª prateleira caiu primeiro, gerando a queda subsequente das outras. A funcionária Elane de Oliveira Rodrigues, vítima fatal do acidente, estava fazendo a reposição de produtos na prateleira 4, de costas para a prateleira 3.

Um dos funcionários do supermercado prestou depoimento anônimo a uma emissora de TV, afirmando que a prateleira que entrou em colapso e causou a queda das outras, havia sido trocada de lugar sem ser desmontada, comprometendo a estrutura e a deixando instável. A estrutura foi filmada dias antes do acidente onde funcionários mostram a irregularidade.

A perícia, que deve ficar pronta em trinta dias, apontará o real fator responsável do acidente e se houve ou não negligência por parte da empresa. Existe a possibilidade do acidente ter sido causado pelo excesso de peso ou falha na montagem ou estrutura da prateleira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui