Um pedido da Procuradoria da República no Maranhão pode levar ao STF o rumoroso caso conhecido como “farra de capelães’.

Ao emitir parecer sobre o assunto em ação que tramita na Justiça Eleitoral, o MPF entendeu que a nomeação de capelães sem concurso público é inconstitucional.

E pediu à Procuradoria Geral da República providências na Suprema Corte para a arguição da inconstitucionalidade de leis que atualmente amparam o ingressos desses profissionais na gestão estadual.

Vale aguardar…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui