Plenário já tem maioria para manter decisão da Segunda Turma que apontou suspeição de ex-juiz no caso do triplex. Faltam votos de Marco Aurélio Mello e do presidente Luiz Fux.

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) vai retomar nesta quarta-feira (23) o julgamento do recurso contra a decisão da Segunda Turma que declarou suspeito o ex-juiz Sergio Moro na condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex no Guarujá.

O plenário já formou maioria, em abril, para manter a decisão do colegiado e manter a suspeição de Moro. Faltam ainda, no entanto, os votos do ministro Marco Aurélio Mello (que pediu mais prazo para analisar o caso) e do presidente do STF, Luiz Fux.

No momento da interrupção, havia sete votos pela manutenção da decisão da Segunda Turma (Gilmar Mendes, Nunes Marques, Alexandre de Moraes, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli, Cármen Lúcia e Rosa Weber) e dois pela revogação (Edson Fachin e Luís Roberto Barroso).

Com a manutenção pelo plenário da decisão da Segunda Turma, a suspeição de Moro fica mantida no processo do tríplex. Assim, o caso precisará ser retomado da estaca zero pelos investigadores. As provas já colhidas serão anuladas e não poderão ser utilizadas em um eventual novo julgamento pela Justiça Federal do Distrito Federal, para onde o caso foi enviado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui