Nos últimos meses a seleção inglesa ganhou elogios por sua postura contra o racismo, enquanto vários jogadores também fizeram campanha em outras causas sociais. A composição multirracial da equipe foi saudada como um reflexo de uma Grã-Bretanha moderna e mais diversificada

A equipe havia destacado a questão do racismo ao se ajoelhar antes de todas as partidas — em referência ao movimento ‘Black Lives Matter’ — dizendo que era uma simples demonstração de solidariedade contra a discriminação racial.

No entanto, alguns fãs vaiaram o gesto, com os críticos vendo-o como uma politização do esporte e uma expressão de simpatia com a política de extrema esquerda.

“Este time da Inglaterra merece ser elogiado como herói, não abusado racialmente nas redes sociais. Os responsáveis por este abuso terrível deveriam ter vergonha de si mesmos”, disse o primeiro-ministro Boris Johnson no Twitter.

Embora o próprio Johnson tenha dito que o time não deveria ser vaiado, seu próprio porta-voz se recusou a criticar os fãs sobre o assunto quando questionado.

Já o príncipe William condenou o que chamou de abuso racista “nojento”. Inglaterra após a partida de ontem à noite. É totalmente inaceitável que os jogadores tenham que suportar esse comportamento repulsivo. Isto deve parar agora e todos os envolvidos devem ser responsabilizados.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui