Alemães chamam inundações que destruíram casas de ‘catástrofe’; belgas e holandeses também sofrem com chuvas fortes e pessoas desaparecidas

Pelo menos100 pessoas morreram devido às fortes chuvas que bateram recordes na Europa Ocidental, provocando enchentes que varreram casas e inundaram porões nesta quinta-feira (15). Do total de mortos, 70 foram na Alemanha e seis na Bélgica. Holanda e Luxemburgo também tiveram áreas afetadas.

“É uma catástrofe”

Há mortos, desaparecidos e muitas pessoas ainda em perigo. Todos os nossos serviços de emergência estão em ação 24 horas por dia e arriscando suas próprias vidas”, disse Malu Dreyer, governadora de Renânia Palatinado.

Centenas de soldados ajudaram a polícia nos esforços de resgate, usando tanques para limpar os deslizamentos de terra e árvores caídas que ocupavam estradas, enquanto helicópteros içavam os que estavam presos nos telhados de suas casas para um local seguro.

Especialistas em clima disseram que as chuvas na região nas últimas 24 horas foram sem precedentes, já que um sistema climático de baixa pressão quase estacionário causou chuvas locais sustentadas também no oeste da França, Bélgica e Holanda.

Esperava-se que a água da chuva drenando para o Reno, onde o tráfego de navios estivesse parcialmente suspenso, testasse as defesas contra enchentes ao longo do rio, incluindo Colônia, no baixo Reno, e Koblenz, onde o Reno e o Mosela se fundem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui